FECHAR
FECHAR
07 de março de 2019
Voltar
Tecnologia

O caminho da eletromobilidade

Em parceria com a Skanska, a Volvo CE exibe seus protótipos autônomos, elétricos e híbridos atuando juntos na primeira pedreira do mundo livre de emissões
Por Marcelo Januário, de Gotemburgo

Quase três anos após revelar seus projetos de máquinas autônomas, híbridas e elétricas na matriz de Eskilstuna, na Suécia – que a Revista M&T acompanhou in loco e registrou em sua edição no 206 (leia aqui) –, a Volvo CE levou a segunda geração dos protótipos a campo para atuar em uma pedreira em Vikan Kross, próxima a Gotemburgo, também no país escandinavo.

Lundstedt e Jernberg: busca de alternativas livres de emissões é um compromisso assumido pela fabricante

Após anos de aperfeiçoamentos, trata-se do primeiro teste real dessas máquinas, que se propõem a reinventar o setor com uma pegada livre de emissões. Desdobramento do conceito “Electric Site” (ou Canteiro Elétrico, em tradução livre do inglês) – um projeto de pesquisa desenvolvido em parceria com a Skanska, a Agência Sueca de Energia e as universidades Mälardalen e Linköping –, a experiência de quase três meses de duração registrou ganhos expressivos como a redução de 98% nas emissões de carbono, 70% nos custos energéticos e 40% nos custos com operadores, demonstrando seu enorme potencial em termos ambientais, econômicos, produtivos e segurança. “Até aqui, os resultados confirmam que o projeto é um passo à frente em direção a uma indústria de agregados e pedreiras livres de emissões”, disse o líder do projeto, Uwe Müller.

Os testes também apontam para um potencial de redução de 25% no custo total de operação, no que ainda é apenas uma projeção. Afinal, como os protótipos ainda não estão disponíveis comercialmente, não há um quadro fechado quanto às cifras que podem ser atingidas. Mas os resultados superaram as expectativas delineadas em laboratório, representando um importante ganho para os equipamentos, sem acidentes, paradas não planejadas ou emissões. “Essa experiência tem sido difícil e complicada, mas também compensadora, pois é a coisa certa a se fazer nesse momento”, diz Martin Lundstedt, CEO do Grupo Volvo. “Ainda temos muitos desafios, mas também muitas oportunidades que serão abertas por este exercício de aprendizagem sobre a eletromobilidade.”

O objetivo é eletrificar cada um dos estágios dentro de uma pedreira, desde a escavação para britagem primária até o transporte para a secundária. Para isso, foram incorporadas máquinas autônomas, híbridas e elétricas, além de sistemas de gerenciamento e controle da frota, que juntos formam uma solução completa de operação. “Com a mudança climática redesenhando a nossa indústria, precisamos encontrar novas soluções sustentáveis e estabelecer parcerias com organizações com diferentes competências”, justifica Anders Danielsson, CEO da Skanska.