FECHAR
FECHAR
19 de outubro de 2010
Voltar
Manutenção

Misturadores de duplo eixo

Cuidados que garantem a produtividade

Dos elementos de desgaste ao correto alinhamento do misturador, esse equipamento requer procedimentos especiais para proporcionar alta produção de concreto

As usinas de concreto com misturadores de duplo eixo foram projetadas para atingir maior velocidade na produção de concretos convencionais com alta qualidade de mistura, de forma a atender operações que demandem grandes volumes desse produto, como a indústria de pré-fabricados, por exemplo. Por ser mais robusto e ter uma folga maior entre as pás de mistura, esse tipo de misturador também aceita com facilidade os agregados de maior granulometria. Em geral, a operação desse equipamento é gerenciada remotamente por um controlador lógico programável (PLC), permitindo a avaliação ou readequação dos processos de pesagem, mistura, e descarga do concreto.

O controle de umidade dos agregados também pode ser realizado remotamente, em mais um quesito voltado à qualidade da mistura. Toda essa evolução tecnológica, entretanto, não isenta esses equipamentos de cuidados especiais com a manutenção, a começar pelo conjunto das pás do misturador. Apesar desses componentes exigirem atenção por parte do usuário, eles não são os únicos a merecer cuidados quanto ao desgaste.

O estado de conservação das pás misturadoras, assim como dos revestimentos internos, deve ser monitorado regularmente, para a substituição desses componentes quando atingirem os níveis de desgaste indicados pelo fabricante. As comportas, os pistões hidráulicos ou pneumáticos, os rolamentos, eixos misturadores e redutores figuram entre as demais peças do equipamento que precisam ser submetidas a uma manutenção constante.

Também é possível que esses componentes apresentem outros tipos de avaria, como possíveis trincas. Isso acontece se o concreto endurecer no interior do misturador, seja pelo fato de o usuário não lavar o equipamento ao final do ciclo de trabalho ou em função de o misturador estar desalinhado em relação à superfície. Nesse último caso, o acúmulo de mistura em um dos lados do equipamento irá resultar na formação de um volume de concreto endurecido, que, lançado pelas pás misturadoras, vai ocasionar o desgaste prematuro das peças internas.

O cuidado com o alinhamento do equipamento também preserva as pás misturad


Cuidados que garantem a produtividade

Dos elementos de desgaste ao correto alinhamento do misturador, esse equipamento requer procedimentos especiais para proporcionar alta produção de concreto

As usinas de concreto com misturadores de duplo eixo foram projetadas para atingir maior velocidade na produção de concretos convencionais com alta qualidade de mistura, de forma a atender operações que demandem grandes volumes desse produto, como a indústria de pré-fabricados, por exemplo. Por ser mais robusto e ter uma folga maior entre as pás de mistura, esse tipo de misturador também aceita com facilidade os agregados de maior granulometria. Em geral, a operação desse equipamento é gerenciada remotamente por um controlador lógico programável (PLC), permitindo a avaliação ou readequação dos processos de pesagem, mistura, e descarga do concreto.

O controle de umidade dos agregados também pode ser realizado remotamente, em mais um quesito voltado à qualidade da mistura. Toda essa evolução tecnológica, entretanto, não isenta esses equipamentos de cuidados especiais com a manutenção, a começar pelo conjunto das pás do misturador. Apesar desses componentes exigirem atenção por parte do usuário, eles não são os únicos a merecer cuidados quanto ao desgaste.

O estado de conservação das pás misturadoras, assim como dos revestimentos internos, deve ser monitorado regularmente, para a substituição desses componentes quando atingirem os níveis de desgaste indicados pelo fabricante. As comportas, os pistões hidráulicos ou pneumáticos, os rolamentos, eixos misturadores e redutores figuram entre as demais peças do equipamento que precisam ser submetidas a uma manutenção constante.

Também é possível que esses componentes apresentem outros tipos de avaria, como possíveis trincas. Isso acontece se o concreto endurecer no interior do misturador, seja pelo fato de o usuário não lavar o equipamento ao final do ciclo de trabalho ou em função de o misturador estar desalinhado em relação à superfície. Nesse último caso, o acúmulo de mistura em um dos lados do equipamento irá resultar na formação de um volume de concreto endurecido, que, lançado pelas pás misturadoras, vai ocasionar o desgaste prematuro das peças internas.

O cuidado com o alinhamento do equipamento também preserva as pás misturadoras, que podem estar posicionadas em ângulos variados. Há modelos que adotam ângulos de 90º em relação umas às outras, enquanto outros adotam angulação de 60º, de acordo com o projeto da máquina. Todavia, à medida que essas pás se desgastam com a operação, sua geometria sofre uma mudança e o usuário precisa ajustar o posicionamento para obter maior eficiência na mistura.

Acesso à câmara
Apesar dos cuidados na operação contribuírem para a maior vida útil das peças de desgaste do misturador, não é possível estabelecer os momentos exatos para a sua troca. Esses períodos mudam de acordo com o ciclo de trabalho do equipamento e com a abrasividade dos materiais manipulados. Isso permite prever que a mistura de agregados com maior teor de quartzo, por exemplo, irá acelerar o processo de desgaste dos componentes. Outro fator a se considerar nessa equação é o teor da liga do ferro fundido usada nos elementos de desgaste.

Vale destacar que algumas peças de desgaste são fabricadas em ligas de ferro fundido de alta resistência, reduzindo a quantidade de substituição dos revestimentos da central de concreto. Entretanto, uma hora ou outra esses elementos deverão ser substituídos e essa análise só poderá ser feita visualmente, após a abertura da câmara do misturador e a avaliação da espessura dos revestimentos e das condições das pás de mistura.

Por esse motivo, o usuário deve ficar atento na hora de escolher o equipamento, optando por modelos que ofereçam fácil acesso à câmara de mistura. A maioria dos misturadores mais modernos também é equipada com sensor de segurança para interromper a operação sempre que essa câmara for aberta, o que ajuda a evitar acidentes graves.

A correta lubrificação dos mancais e rolamentos é outra prática que ajuda a conter o desgaste excessivo desses componentes. Alguns modelos mais modernos dispõem de sistema de lubrificação automática, contando ainda com indicador do nível de graxa entre os componentes do sistema. Uma vez identificada a necessidade de mais lubrificante, é possível programar sua aplicação por meio de comando enviado ao PLC ou até mesmo pelo temporizador do equipamento.

Dicas para a montagem dos misturadores
Todo misturador precisa estar devidamente alinhado em relação à superfície e montado a uma determinada altura em relação à base fixa, conforme indicação do fabricante. Os rolamentos dos eixos horizontais devem estar selados e livres de vibração mecânica, o que irá resultar em maior durabilidade do sistema.

Alguns sistemas já são fornecidos em kits pré-montados, o que elimina a necessidade de balanceamento das pás misturadoras. Os vibradores de superfície devem ter os contrapesos regulados adequadamente, de forma que a vibração do equipamento seja a correta, nem a mais, nem a menos.

Realizando a manutenção em equipamentos parados
Ao ser mobilizado de uma obra para outra, é comum que as centrais misturadoras de concreto permaneçam paradas por algum tempo, o que exige cuidados especiais para que não deteriorem antecipadamente. Veja algumas dicas de manutenção a serem seguidas quando os misturadores de duplo eixo horizontal estão parados:

- Proteja os compressores de ar;

- Drene o ar do sistema de lubrificação de linha;

- Limpe os filtros de ar;

- Isole os componentes elétricos e eletrônicos;

- Limpe as gaxetas dos redutores;

- Alinhe as esteiras com os raspadores instalados;

- Proteja as partes metálicas com pintura anti-corrosão;

- Avalie se os insufladores de ar e vibradores de superfície estão em perfeitas condições.