FECHAR
FECHAR
06 de agosto de 2018
Voltar
Fabricante

John Deere amplia linha de produtos

Companhia investe na nacionalização de escavadeiras e tratores de esteiras, além de lançar novas motoniveladoras para aplicação nos mercados de construção e agrícola
Por Melina Fogaça

Em vista da iminente retomada do segmento de construção, a John Deere Construção aposta no lançamento e nacionalização de equipamentos da Linha Amarela. Segundo a Sobratema, a projeção de crescimento das vendas de máquinas neste ano foi revisada de 8% para 20%, chegando a pouco mais de nove mil unidades. Ainda é tímida, mas já reverte o viés de queda que assolou o setor nos últimos anos.

Reforçando a análise, o diretor de vendas da divisão de construção e florestal da John Deere, Roberto Marques, cita números da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), indicando que a indústria de máquinas já cresceu 36% de janeiro a julho, comparado ao mesmo período do ano passado.

Até o final do ano, o executivo acredita que o segmento chegue aos 20% previstos na comercialização de máquinas pesadas, malgrado todas as incertezas trazidas pelas eleições. “Em boa parte, esse crescimento tem sido estimulado pela retomada de investimentos, leilões em infraestrutura, licitações públicas e, ainda, à utilização deste tipo de equipamento [da Linha Amarela] na agricultura, um setor que cada vez mais tem demandado produtos da categoria, além da necessidade de renovação de frota, especialmente no segmento de locação de equipamentos”, avalia Marques.

NOVIDADES

Disso decorre uma necessidade premente de atualização do portfólio, como tem acontecido com os principais players do setor. Com fábrica no país desde 2012, a John Deere Construção não é diferente, pois também tem investido fortemente na expansão de sua linha de produtos fabricados localmente e importados.

Dentre os novos produtos apresentados ao mercado durante a John Deere Expo – evento itinerante que, por meio dos distribuidores da companhia, circulou por diferentes regiões do país em julho –, estão as novas escavadeiras com produção local 210G LC ME e 350G LC ME, de 21 t e 35 t, respectivamente. “Denominada Heavy Duty, essa nova linha de escavadeiras é voltada para operações que demandam atividades mais pesadas, em clientes que buscam equipamentos para ambientes mais severos”, indica Marques. “Para tanto


Em vista da iminente retomada do segmento de construção, a John Deere Construção aposta no lançamento e nacionalização de equipamentos da Linha Amarela. Segundo a Sobratema, a projeção de crescimento das vendas de máquinas neste ano foi revisada de 8% para 20%, chegando a pouco mais de nove mil unidades. Ainda é tímida, mas já reverte o viés de queda que assolou o setor nos últimos anos.

Reforçando a análise, o diretor de vendas da divisão de construção e florestal da John Deere, Roberto Marques, cita números da Abimaq (Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos), indicando que a indústria de máquinas já cresceu 36% de janeiro a julho, comparado ao mesmo período do ano passado.

Até o final do ano, o executivo acredita que o segmento chegue aos 20% previstos na comercialização de máquinas pesadas, malgrado todas as incertezas trazidas pelas eleições. “Em boa parte, esse crescimento tem sido estimulado pela retomada de investimentos, leilões em infraestrutura, licitações públicas e, ainda, à utilização deste tipo de equipamento [da Linha Amarela] na agricultura, um setor que cada vez mais tem demandado produtos da categoria, além da necessidade de renovação de frota, especialmente no segmento de locação de equipamentos”, avalia Marques.

NOVIDADES

Nova oferta na categoria de 35 toneladas, a escavadeira 350G LC ME oferece alcance máximo de 11,8 m

Disso decorre uma necessidade premente de atualização do portfólio, como tem acontecido com os principais players do setor. Com fábrica no país desde 2012, a John Deere Construção não é diferente, pois também tem investido fortemente na expansão de sua linha de produtos fabricados localmente e importados.

Dentre os novos produtos apresentados ao mercado durante a John Deere Expo – evento itinerante que, por meio dos distribuidores da companhia, circulou por diferentes regiões do país em julho –, estão as novas escavadeiras com produção local 210G LC ME e 350G LC ME, de 21 t e 35 t, respectivamente. “Denominada Heavy Duty, essa nova linha de escavadeiras é voltada para operações que demandam atividades mais pesadas, em clientes que buscam equipamentos para ambientes mais severos”, indica Marques. “Para tanto, os equipamentos contam com alta velocidade e torque de giro elevado, proporcionando maior produtividade.”

Ainda importada, a motoniveladora 622G possui tração integral 6x6

Nas especificações, o modelo 210G LC ME apresenta profundidade de escavação de 5,8 m, alcance máximo 8,9 m, força de tração de 20.700 kg e potência líquida de 119 kW a 2.000 rpm, enquanto a escavadeira 350G LC ME conta com profundidade de escavação de até 8,1 m, alcance máximo de 11,8 m, força de tração 37.500 kg e potência líquida de 202 kW a 1.900 rpm.

No portfólio de importados, a fabricante também tem novidades no segmento de motoniveladoras. A partir de agora, começam a chegar ao país mais dois modelos com tração da lâmina: a 620G, com peso operacional de 14.091 kg, e a 622G, uma máquina de 20.412 kg com tração integral 6x6.

Ainda sem fabricação local, a fabricante decidiu trazê-las para reposicionar sua linha de motoniveladoras, aumentando as opções de aplicações e, de quebra, a competitividade da marca no segmento. “Mas já estamos realizando estudos para que, no futuro, possamos fabricar localmente esses equipamentos, aumentado assim a produção local”, assegura Marques.

EXPANSÃO

Para acomodar as novas linhas, a John Deere precisou expandir a fábrica em Indaiatuba (SP), que recebeu investimento de R$ 80 milhões. Iniciado em novembro de 2017, as obras das novas instalações foram inauguradas em março deste ano, iniciando a produção de tratores de esteiras no país.

Nacionalizados, os tratores 700J-II, 750J-II e 850J-II ganharam nova transmissão hidrostática e motores independentes para cada esteira

A linha recém-nacionalizada conta com três modelos (700J-II, 750J-II e 850J-II), que ganharam nova transmissão hidrostática e motores independentes para cada esteira. “Mesmo em meio à crise, tomamos a decisão de expandir a fábrica para produzir esses equipamentos no Brasil”, comenta Marques. “Sendo assim, contamos agora com quatro famílias de produtos produzidas localmente, incluindo retroescavadeiras, pás carregadeiras, escavadeiras e, agora, tratores de esteira.”

À exceção dos Estados Unidos, a fábrica brasileira passa a ser a única da companhia apta a produzir esses modelos de tratores de esteira, que também serão exportados para a América Latina, Ásia e Oceania, totalizando dezenas de países abastecidos desde o Brasil. “Para nacionalizar os produtos, também investimos no nosso centro de distribuição de peças, localizado próximo ao Aeroporto de Viracopos, em Campinas (SP), e criamos um novo centro de treinamento conjugado às instalações do CDP, ou seja, não paramos de investir”, destaca.

Todo esse esforço tem um propósito bem-definido: a busca por resultados. Segundo Marcos Melo, diretor da Veneza Equipamentos, distribuidora da John Deere Construção para o estado de São Paulo e região Nordeste, os tratores de esteira são equipamentos muito versáteis e que atendem a diversos mercados, desde o setor agrícola até mineração, passando por aterros sanitários. “De fato, a aplicação desse tipo de maquinário é muito ampla, pois também é utilizado na área florestal para o preparo do solo, além de ser aplicado na extração do sal”, exemplifica o executivo, destacando que a empresa Salinor, uma das maiores produtoras de sal do país, já utiliza as máquinas para espalhar o mineral em suas jazidas no Rio Grande do Norte.

No rol de novos produtos agora fabricados localmente também está a escavadeira 130 G, de 13 t. “Atualmente, contamos com sete modelos de escavadeiras fabricadas no Brasil, desde 13 t até 35 t”, diz Marques. “De forma geral, 50% do mercado atual utilizam escavadeiras de 20 toneladas, 20% de 13 toneladas e o restante é dividido entre os demais portes. Ou seja, trata-se de um mercado amplo e variado.”

Maior distribuidora da John Deere no país, a Veneza expande sua rede de loja no país

DISTRIBUIDORA EXPANDE REDE DE LOJAS

Com forte presença no estado de São Paulo, a Veneza Equipamentos é a principal distribuidora da John Deere no Brasil e, assim como a fabricante, também não para de crescer. Cerca de três anos após inaugurar sua nova matriz em Indaiatuba (SP), a distribuidora abre agora em agosto uma nova loja em São José do Rio Preto (SP).

De acordo com o diretor Marcos Melo, a localização da nova unidade é estratégica, visando a atender um polo mais distante do estado e, claro, expandir ainda mais a presença dos equipamentos da marca na região. “O interior de SP é diferente de outras regiões do país, pois é ativo e está sempre em expansão”, comenta. “Além disso, acreditamos ser fundamental marcar presença nessas localidades com equipamentos da Linha Amarela que podem ser aplicados no setor agrícola, que está em pleno crescimento.”

Além da matriz em Indaiatuba e da nova loja em São José do Rio Preto (SP), a Veneza Equipamentos já conta com unidades em Salvador (BA), Recife (PE), João Pessoa (PB), Fortaleza (CE) e Petrolina (PE). “Ainda neste ano, vamos ampliar ainda mais a atuação com a abertura da Veneza Equipamentos Sul, que atenderá aos estados do Paraná e Santa Catarina”, antecipa o executivo.

Saiba mais:

John Deere: www.deere.com.br

Veneza Equipamentos: www.venezaequipamentos.com.br