FECHAR
FECHAR
05 de dezembro de 2012
Voltar
Momento Construction

Infraestrutura urbana contribui para o desenvolvimento do setor

Construction Expo 2013 exibirá diversidade de equipamentos, processos e tecnologias

Os recentes anúncios de aportes financeiros para melhoria da infraestrutura e mobilidade urbana por parte do governo estão movimentando o mercado de equipamentos. Para atender a essa demanda, as empresas desse segmento estão investindo constantemente em novas tecnologias que garantam maior produtividade, redução de custos e economia de recursos na execução das obras.

Essa evolução no setor de equipamentos está contribuindo, também, para uma mecanização crescente nas obras urbanas, com destaque para máquinas de pequeno porte, que possibilitam benefícios como, por exemplo, maior velocidade na execução e término de um projeto, ganhos na produtividade e versatilidade no deslocamento de materiais, ferramentas e equipes nas construções.

Diversidade

Entre os inúmeros equipamentos que são utilizados para melhoria da infraestrutura urbana destacam-se gruas, guindastes, rolos compactadores, placas vibratórias, vibradores de imersão, equipamentos de corte, de furação e de projeção de concreto, bombas submersas, plataformas elevatórias, empilhadeiras, betoneiras, retroescavadeiras, torres de iluminação, geradores, martelos demolidores, rompedores, ferramentas elétricas, compressores de ar, guindautos e miniequipamentos como minicarregadeiras, miniescavadeiras, minibetoneiras, dumpers e outros.

Os miniequipamentos, aliás, vêm ganhando um espaço significativo no mercado nacional, despontando como uma alternativa capaz de aumentar a produtividade em obras urbanas por sua versatilidade na execução de vários tipos de serviços, além da capacidade de operar em locais confinados e oferecer maior mobilidade nos canteiros.

Cadeia da Construção

Essa diversidade de equipamentos estará em exposição na Construction Expo 2013 – 2ª Feira Internacional de Edificações & Obras de Infraestrutura, a ser realizada de 5 a 8 de junho do próximo ano, em São Paulo. “Em todos os municípios brasileiros, existe uma obra sendo executada e cada uma delas possui características próprias que requerem um tipo de equipamento para sua realização”, explica Hugo Ribas, diretor da Sobratema (Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção), idealizadora e promotora da feira. “Por isso, a feira irá contemplar o que há de mais moderno e as novidades nesse segmento, que atendem


Os recentes anúncios de aportes financeiros para melhoria da infraestrutura e mobilidade urbana por parte do governo estão movimentando o mercado de equipamentos. Para atender a essa demanda, as empresas desse segmento estão investindo constantemente em novas tecnologias que garantam maior produtividade, redução de custos e economia de recursos na execução das obras.

Essa evolução no setor de equipamentos está contribuindo, também, para uma mecanização crescente nas obras urbanas, com destaque para máquinas de pequeno porte, que possibilitam benefícios como, por exemplo, maior velocidade na execução e término de um projeto, ganhos na produtividade e versatilidade no deslocamento de materiais, ferramentas e equipes nas construções.

Diversidade

Entre os inúmeros equipamentos que são utilizados para melhoria da infraestrutura urbana destacam-se gruas, guindastes, rolos compactadores, placas vibratórias, vibradores de imersão, equipamentos de corte, de furação e de projeção de concreto, bombas submersas, plataformas elevatórias, empilhadeiras, betoneiras, retroescavadeiras, torres de iluminação, geradores, martelos demolidores, rompedores, ferramentas elétricas, compressores de ar, guindautos e miniequipamentos como minicarregadeiras, miniescavadeiras, minibetoneiras, dumpers e outros.

Os miniequipamentos, aliás, vêm ganhando um espaço significativo no mercado nacional, despontando como uma alternativa capaz de aumentar a produtividade em obras urbanas por sua versatilidade na execução de vários tipos de serviços, além da capacidade de operar em locais confinados e oferecer maior mobilidade nos canteiros.

Cadeia da Construção

Essa diversidade de equipamentos estará em exposição na Construction Expo 2013 – 2ª Feira Internacional de Edificações & Obras de Infraestrutura, a ser realizada de 5 a 8 de junho do próximo ano, em São Paulo. “Em todos os municípios brasileiros, existe uma obra sendo executada e cada uma delas possui características próprias que requerem um tipo de equipamento para sua realização”, explica Hugo Ribas, diretor da Sobratema (Associação Brasileira de Tecnologia para Equipamentos e Manutenção), idealizadora e promotora da feira. “Por isso, a feira irá contemplar o que há de mais moderno e as novidades nesse segmento, que atendem as demandas específicas de cada projeto.”

Realizada no Centro de Exposições Imigrantes, a Construction Expo 2013 também apresentará novidades em métodos construtivos, matérias-primas, estruturas metálicas e insumos para construção de edifícios residenciais, comerciais, industriais, shopping centers e hospitais e para a execução de obras em rodovias, ferrovias, metrôs, pontes, terminais de cargas e estaleiros. A feira destacará ainda fornecedores de serviços e fabricantes de produtos, incluindo soluções para as áreas de saneamento, energia eólica, eletricidade, óleo & gás, entre outras. Além disso, a exposição também contará com salões e mostras temáticas.

A exposição tem o apoio das principais construtoras do Brasil e das principais entidades setoriais, proporcionando um ambiente propício à realização de negócios no curto, médio e longo prazos.

Congresso

Simultaneamente à feira, o Congresso Sobratema irá debater os temas mais importantes para o setor da construção, constituindo-se em um palco de difusão de informações e troca de experiências entre profissionais, representantes e empresas da cadeia da construção. Como resultado da participação ativa das mais representativas entidades nacionais e internacionais, construtoras, fornecedores, universidades e renomados profissionais do setor da construção, o Congresso Sobratema terá uma programação ampla com temas atuais, como desenvolvimento tecnológico, segurança e conformidade, sempre alinhado às grandes metas setoriais da qualidade e da responsabilidade socioambiental.

Salão temático trará inovações para os canteiros de obras

Atualmente, as obras distantes dos grandes centros possuem canteiros que são verdadeiras cidades, com infraestrutura, segurança, qualidade e confortos necessários para os colaboradores que trabalham no local. Em centros urbanos, esses canteiros são mais compactos, têm o desafio de não interferir no ambiente circundante e, ao mesmo tempo, fornecer uma boa estrutura de trabalho às equipes. Essas áreas, independentemente do tamanho, devem ser construídas de acordo com a NR-18 (Norma Regulamentadora de Condições e Meio Ambiente de Trabalho na Indústria da Construção).

Para atender a norma e, ainda, contribuir para melhoria da qualidade de vida de seus trabalhadores, as construtoras procuram empresas fornecedoras de materiais, serviços e equipamentos que empreguem alta tecnologia nas instalações dos canteiros de obra, considerando tanto as questões sociais como econômicas que garantam o bem-estar dos profissionais e melhor custo-benefício na implantação do projeto.

Toda essa tecnologia estará em exposição no Salão das Instalações de Canteiros de Obras, durante a Construction Expo 2013. O espaço mostrará uma diversidade de materiais, equipamentos e produtos para serem usados em um canteiro de obra, como módulos metálicos para habitação, sanitários, escritório, refeitórios, vestiários, almoxarifados, estruturas pré-fabricadas de concreto, silos, galpões, tapumes, andaimes, entre outros.

“A ideia é que o visitante veja as instalações de diferentes tamanhos e para variadas funções, como se elas estivessem em um canteiro de obras”, explica Hugo Ribas Branco, diretor da Sobratema. “É importante mostrar essas instalações porque, dependendo da construção, constituem o local onde os trabalhadores passam a maior parte de seu tempo.”