FECHAR
FECHAR
08 de abril de 2010
Voltar
Empresa / Gestão nota dez

Na passagem pela Sotreq, o grupo da Sobratema foi recebido por José Alberto Bueno, gerente de suporte ao produto em São Paulo. “A unidade de Sumaré figura como uma das nossas quatro instalações centrais, juntamente com a de Belo Horizonte (MG), Belém (PA) e Goiânia (GO)”, explica Bueno.

Suporte ao cliente
A empresa atribui essa denominação a filiais completas, que têm oficina equipada para realizar todos os serviços oferecidos ao mercado, além de um estoque de peças robusto. Em Sumaré, por exemplo, ela armazena mais de 22 mil t de peças de reposição em um galpão de 2,3 mil m². Essa instalação central responde pelo abastecimento de outras sete filiais de São Paulo, com o despacho das peças durante a noite, de forma a possibilitar o pronto atendimento aos pedidos dos clientes.

A unidade de Sumaré conta ainda com um laboratório de mangueiras e uma oficina para remanufaturar componentes, onde realiza mensalmente o recondicionamento de cerca de 50 motores. Além disso, ela abriga o Centro de Monitoramento das Condições das Máquinas, que oferece suporte aos trabalhos de manutenção no campo. “Com o acompanhamento das horas trabalhadas, a delimitação da área de operação e a identificação de falhas hierarquizada em três níveis, tudo por meio de satélite, a tecnologia permite um controle rigoroso da manutenção dos equipamentos e a consequente melhoria na gestão dos custos”, avalia Bueno.

A partir de Sumaré, a empresa realiza todo o gerenciamento remoto das máquinas Caterpillar que operam na área de cobertura da Sotreq. De acordo com o executivo, atualmente o programa atende cerca de 900 equipamentos. “O cliente pode optar por receber somente as informações sobre os controles realizados ou repassar todo o gerenciamento à Sotreq, que presta a consultoria em relação aos eventuais códigos de falhas captados.”