FECHAR
FECHAR
08 de março de 2019
Voltar
Rolos Compactadores / Garantia de qualidade

Desse modo, os rolos de pneus também podem ser utilizados para pré-compactar camadas com baixa estabilidade, ainda no início do processo de compactação. Nesse caso, a vantagem é a grande área atingida pelos pneus. A mistura de asfalto é pressionada e preparada para ser novamente compactada por um cilindro tandem – rolo compactador liso dotado de dois cilindros lisos, vibratórios ou não, sem pneus de borracha. “A pré-compactação por um rolo de pneus evita alterações no material”, ressalta Goldschmidt.

Sobrepasso insuficiente é um dos fatores recorrentes que podem comprometer a qualidade do pavimento

SEM MARCAS

Claro que todas essas operações exigem cuidados e atenção, pois pneus defeituosos deixam marcas na camada asfáltica, que evidentemente não podem ser retiradas após o seu resfriamento. Além disso, como destaca Goldschmidt, há outros fatores que, se não forem devidamente observados, comprometem significativamente a qualidade do trabalho final, deixando marcas permanentes no pavimento. “No caso do sobrepasso insuficiente, os pneus são alinhados na parte frontal e traseira do cilindro, para que se sobreponham”, diz ele. “Ou seja, o espaçamento entre os pneus é menor do que a sua largura, de modo que as faixas por onde os pneus de um eixo não passam sejam atingidas e devidamente cobertas pelos pneus do outro eixo.”

Já quando a pressão de inflação é muito alta, o pneu “dobra” para as extremidades, fazendo com que a área de contato com o asfalto seja muito pequena. Assim, a carga resultante não é aplicada sobre toda a largura do pneu. Por outro lado, com uma pressão de inflação muito baixa, o pneu “enverga” para o interior. Isso faz com que a área de contato com o asfalto seja muito grande e, como consequência, produza um efeito de compactação significativamente reduzido, praticamente nulo, na verdade. “Para garantia de uma pressão operacional correta, os rolos de pneus de última geração são dotados de sistema de inflação que altera rapidamente a pressão desejada na operação”, acresce Goldschmidt. “Esse controle é feito desde a estação do operador, sem que seja necessário que ele deixe a cabine.”

Para o executivo da Bomag, outra falha bastante comum que pode prejudicar o andamento e a qualidade do trabalho é o vazamento de ar, que dificulta a manutenção da pressão interna dos pneus, ocasionando uma variação indesejada da carga sobre o asfalto. E essa variação, diz ele, interfere na uniformidade da compactação, uma vez que a oscilação entre os graus de compactação é transferida à superfície. “Por essa razão, em caso de falhas no pneu, a recomendação é trocar todos os pneus do mesmo eixo, garantindo a estabilidade da carga aplicada sobre o pavimento”, comenta Soldera.