FECHAR
FECHAR
26 de maio de 2018
Voltar
Fabricante

Expandindo fronteiras

Focada em semirreboques e vagões ferroviários, nova unidade fabril da Randon em Araraquara tem capacidade inicial de produção de até duas mil unidades por ano
Por Melina Fogaça

Após alguns anos de adiamentos, a Randon Implementos e Participações inaugurou no final de março sua nova unidade fabril em Araraquara (SP). Voltada inicialmente para a fabricação de semirreboques canavieiros, a fábrica também está apta a produzir vagões ferroviários, o que deve ocorrer em uma nova etapa, a ser implementada ainda neste ano, como garante a empresa.

Ao lado de executivos da Randon, o então governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (4o a partir da esq.), e o prefeito de Araraquara, Edinho Silva (de camisa branca), descerram a faixa de inauguração da fábrica

Em termos estratégicos, o local onde a fábrica está instalada foi escolhido a dedo. Contando com uma malha rodoferroviária de bom nível, a região também é um dos principais centros canavieiros do país.

O que explica o foco do portfólio a ser produzido na instalação. “A nossa estratégia é abrir unidades onde isso faz mais sentido em termos de recursos, matérias-primas, mercado e logística”, afirma David Abramo Randon, diretor-presidente da fabricante.

O investimento inicial aportado na fábrica chega a 100 milhões de reais, sendo 60% desse montante mobilizados via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). Nesta primeira etapa, a empresa optou por atender à demanda de produtos característicos da região Sudeste do país, utilizados principalmente no cultivo da cana-de-açúcar, mas também no transporte de cargas industrializadas, tendo em vista que a região central do estado – que já conta com um parque industrial de relevo – vem se tornando um dos principais polos de atração para novas manufaturas. “A Randon Araraquara está [localizada] em um polo de grande demanda por produtos voltados para o agronegócio, bem mais próxima de fornecedores e clientes, o que facilita entregas mais rápidas dos nossos produtos”, pontua o diretor de operações da Randon, Alexandre Gazzi.

A próxima etapa do projeto, diz ele, “inclui a fabricação de diversos modelos de vagões ferroviários, como hopper, gôndola, tanque, carga e sider, dentre outros”.

PROJETO

A inauguração encerra uma expectativa que se estendeu por mais de meia década. Afinal, o projeto da nova fábrica da Randon nasceu no já distante ano de 2012, com a assinatura do Protocolo de Intenções, com a Prefeitura Municipal de Araraquara, e do Memorando de Entendimentos, com o Governo do Estado de São Paulo, em um processo intermediado pela Agência Paulista de Promoção de Investimentos e Competitividade – Investe São Paulo.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral