FECHAR
FECHAR
06 de agosto de 2018
Voltar
Entrevista

DENILSON MORENO

“O mercado brasileiro ainda está tímido”

Empresa de origem alemã fundada em 1887, atualmente a Haver & Boecker atende aos cinco continentes com produtos nos segmentos de materiais de construção, cimento, petroquímica, indústria e mineração, dentre outros. Com forte atuação na fabricação de sistemas de ensacamento, a empresa também tem se destacado pelo desenvolvimento e fornecimento de peneiras vibratórias para mineração, especialmente no Brasil.

Presente desde 1974 no país, a empresa possui três unidades locais: Haver & Boecker Latinoamericana, Haver & Boecker Telas e Haver & Boecker Serviços, que fornecem tecnologias para a fabricação de produtos customizados de alto rendimento, incluindo telas para peneiramento, soluções para processamento mineral e equipamentos para laboratórios e serviços.

Nesta entrevista exclusiva à Revista M&T, o engenheiro de produto da Haver & Boecker Latinoamericana, Denilson Moreno, discorre sobre o estágio atual do mercado de mineração no país, com destaque para agregados, além de analisar a importância das novas tecnologias e do atendimento pós-venda, dentre outros assuntos.

Formado em engenharia mecatrônica, o executivo está desde 2005 na Haver & Boecker Latinoamericana, na qual vem amealhando sólida experiência em atividades como vendas e aplicação de equipamentos vibratórios destinados ao processamento mineral. “Temos projetos para minério de ferro e cobre que devem iniciar a aquisição de equipamentos entre o final deste ano e o primeiro semestre de 2019”, diz ele.

Acompanhe os trechos principais.

Quais são as perspectivas para o mercado brasileiro na área de mineração e agregados?

Para os fabricantes de equipamentos, o mercado brasileiro de mineração e agregados ainda está tímido. No entanto, no que pese a falta de novos projetos, nos últimos anos a demanda de serviços, peças de reposição e substituição de equipamentos vêm aumentando gradativamente. Assim, a perspectiva é que haja uma maior demanda de serviços, reformas e substituição dos equipamentos, porém, sem projetos de grande escala.

  • Quais são os projetos do grupo para o mercado latino-americano?

No Norte do Brasil, temos alguns projetos para minério de ferro e, principalmente, minério de cobre, que devem iniciar a aquisição de equipamentos entre o final deste ano e o primeiro semestre de 2019. Já para o mercado latino-americano, espera-se uma retomada com novos projetos e ampliações de plantas existentes, seguindo a valorização do principal produto dos mercados chileno e peruano, que é o minério de cobre.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral