FECHAR
FECHAR
26 de maio de 2018
Voltar
E-Commerce

Comércio digital avança no setor

Dando seus primeiros passos no setor, o e-commerce já abre alternativas para a comercialização de peças e não deve demorar a chegar aos principais produtos das fabricantes

Com a popularização da conexão on-line de alta velocidade, a forma de consumo de produtos e serviços está se transformando rapidamente, começando a chegar a áreas até então refratárias como a de máquinas e equipamentos pesados. E, pelo ritmo dessa transformação, isso já era esperado. De acordo com uma recente pesquisa da Ebit, empresa referência em informações sobre o mercado eletrônico brasileiro, nos próximos anos o comércio on-line deve continuar apresentando um crescimento nominal acelerado, atualmente de 12%, com faturamento anual de R$ 53,5 bilhões. Para 2018, a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm) projeta um crescimento ainda maior, de 15%, com faturamento de mais de R$ 69 bilhões.

Segundo André Dias, diretor executivo da Ebit, assim como ocorreu no ano passado, esse impulso do comércio digital é perceptível pelo aumento do número de pedidos. “No ano passado, mais de 55 milhões de consumidores brasileiros fizeram ao menos uma compra virtual”, diz ele. “Em 2018, a Ebit estima mais de 60 milhões de compradores virtuais.”

Para Trezub, o mundo digital tem grande potencial para os negócios em todos os setores

Um fator relevante nesse cenário é a expansão do uso de dispositivos móveis, cada vez mais utilizados para compras. Segundo a Ebit, em 2017 um percentual de 27,3% das compras foi obtido via smartphones ou tablets. “Neste ano, o share deve representar um crescimento de 37% das compras no último trimestre”, comenta Dias.

No Brasil, tendo como base o Estudo Global de Comércio Conectado da Nielsen, empresa com foco em pesquisa e informação de mercado, 9 em cada 10 pessoas (índice de 96%) já fizeram compras on-line alguma vez na vida, sendo um dos mercados de maior crescimento em e-commerce na América Latina, com penetração de 23%. A sondagem foi realizada no final de 2016.

Com tais amostras de vitalidade, manter um serviço de e-commerce torna-se cada vez mais importante para as empresas de todos os setores, seja para atender aos clientes, possibilitando a venda de produtos e serviços de forma imediata, como para garantir a visibilidade da marca. “De fato, o mundo digital tem grande potencial para os negócios, principalmente quando temos uma população que fica on-line cerca de 9 horas, diariamente, em uma média acima até mesmo dos Estados Unidos”, destaca Maurício Trezub, diretor de e-commerce da Totvs.

Produção editorial: Revista M&T – Desenvolvido e atualizado por Diagrama Marketing Editoral