FECHAR
FECHAR
14 de novembro de 2019
Voltar
Mineração

A eficiência da informação

A indústria da mineração tende a se fortalecer quando a informação é aproveitada para introduzir níveis mais elevados de produtividade, segurança e conformidade
Por Kerry-Lyn Hope

A complexidade do setor de mineração apresenta desafios cada vez mais específicos no gerenciamento de informações. A volatilidade dos preços, preocupações ambientais e estruturas regulatórias rigorosas tornam os processos de mineração extremamente complexos e difíceis de gerenciar.
Melhorar o fluxo de dados dentro da organização pode fornecer as informações necessárias para auxiliar na tomada de decisões pelos gestores. Nesse quadro, as organizações de mineração podem usar a integração de dados para otimizar os processos de negócios, logística e cadeias de suprimento, garantindo a segurança das mineradoras e a conformidade com as regulamentações ambientais e do setor.

Apesar dessa necessidade de integração de dados, as indústrias de recursos naturais ainda gastam apenas 1% de seu faturamento em tecnologia da informação, em comparação ao nível de 5 a 7% praticado pela maioria das indústrias.

PRODUTIVIDADE

Alguns tópicos ilustram como a integração de dados pode ajudar a promover valor imediato e gerar forte retorno do investimento para as organizações do setor. Em relação à produtividade, por exemplo, a Tecnologia da Informação (TI) integrada à Tecnologia Operacional (TO) pode trazer uma profunda transformação nos negócios, reformulando a maneira como as empresas de mineração geram valor.

Em um mundo de caminhões e perfuratrizes autônomas, é crucial contar com um único modelo operacional para a tecnologia, de modo a proporcionar uma melhoria real na produtividade. Quando a integração de dados é implementada para se criar uma mina conectada, obtém-se uma maior visibilidade da utilização dos ativos, 24 horas por dia, 7 dias por semana, com capacidade de aumento de


A complexidade do setor de mineração apresenta desafios cada vez mais específicos no gerenciamento de informações. A volatilidade dos preços, preocupações ambientais e estruturas regulatórias rigorosas tornam os processos de mineração extremamente complexos e difíceis de gerenciar.
Melhorar o fluxo de dados dentro da organização pode fornecer as informações necessárias para auxiliar na tomada de decisões pelos gestores. Nesse quadro, as organizações de mineração podem usar a integração de dados para otimizar os processos de negócios, logística e cadeias de suprimento, garantindo a segurança das mineradoras e a conformidade com as regulamentações ambientais e do setor.

Apesar dessa necessidade de integração de dados, as indústrias de recursos naturais ainda gastam apenas 1% de seu faturamento em tecnologia da informação, em comparação ao nível de 5 a 7% praticado pela maioria das indústrias.

PRODUTIVIDADE

Hope: integração de dados é vital para a mineração

Alguns tópicos ilustram como a integração de dados pode ajudar a promover valor imediato e gerar forte retorno do investimento para as organizações do setor. Em relação à produtividade, por exemplo, a Tecnologia da Informação (TI) integrada à Tecnologia Operacional (TO) pode trazer uma profunda transformação nos negócios, reformulando a maneira como as empresas de mineração geram valor.

Em um mundo de caminhões e perfuratrizes autônomas, é crucial contar com um único modelo operacional para a tecnologia, de modo a proporcionar uma melhoria real na produtividade. Quando a integração de dados é implementada para se criar uma mina conectada, obtém-se uma maior visibilidade da utilização dos ativos, 24 horas por dia, 7 dias por semana, com capacidade de aumento de rendimento dos turnos e fornecimento aos supervisores de dados aprimorados dos equipamentos, com análises em tempo real.

A vida útil dos equipamentos também pode ser beneficiada. Afinal, as pressões e tensões provocadas nos equipamentos de mineração por rochas de tamanho e dureza imprevisíveis resultam em avarias frequentes. Assim, contar com uma rede totalmente integrada e dotada de sensores inteligentes permite monitorar todos os aspectos de uma operação para obter maior produtividade e segurança. Isso inclui a detecção de desgaste em peças vitais do equipamento, além de projetar reparos e procedimentos de manutenção quando necessários. Como resultado, equipamentos de alto custo podem durar mais tempo, permitindo às empresas evitar paralisações igualmente dispendiosas e inconvenientes devido a falhas nas máquinas.

Controle de ativos, de condições climáticas e de pessoal são pontos favorecidos pela tecnologia digital

Outro aspecto importante diz respeito ao gerenciamento remoto. Geralmente, as minas estão localizadas em regiões remotas e, muitas vezes, de difícil acesso. Para contornar essa dificuldade, um número cada vez maior de sensores e dispositivos inteligentes de conectividade vem expandindo as possibilidades de se monitorar à distância os ativos e materiais na lavra.

Um aplicativo de monitoramento pode, por exemplo, localizar equipamentos ausentes na operação, distribuir o uso de veículos em toda a frota e planejar as atividades de manutenção. Isso, evidentemente, pode ter um impacto considerável nas despesas de capital, bem como gerar economia de custos e eficiência operacional.

SEGURANÇA

Em várias regiões do planeta, o clima rigoroso pode ter efeitos prejudiciais nas operações de mineração. Embora a chuva e o vento não possam ser controlados, a integração de dados também permite receber dados de estações meteorológicas remotas, o que é vital para a detecção antecipada de tempestades, riscos de enchentes e descargas atmosféricas, além de auxiliar na programação das explosões controladas.

Do mesmo modo, os sensores podem ser usados para medir condições ambientais, como temperatura, precipitação, velocidade e direção do vento, umidade, pressão barométrica e radiação solar. Com tais dados em mãos, os analistas podem decidir entre manter as operações em funcionamento ou desligá-las, para proteger as pessoas e equipamentos.

Por falar em segurança, garantir a integridade e o bem-estar dos profissionais – especialmente em locais de alto risco – é uma preocupação constante para muitas empresas de mineração. Por conta da natureza da atividade, engenheiros, geólogos, gerentes e outros quadros costumam viajar em estradas não pavimentadas e inseguras para o trabalho de exploração.

A fim de reduzir o risco de acidentes, as empresas também podem rastrear as velocidades dos veículos, tanto em horários críticos (como, por exemplo, ao anoitecer), com em áreas de alto risco. Do mesmo modo, um botão de emergência pode ser usado para notificar as equipes sobre quaisquer emergências, seja um bloqueio na estrada ou mesmo o mau funcionamento do veículo rastreado.

Gestão integrada de dados pode aumentar o nível de segurança dos profissionais diretamente envolvidos nas atividades

FLEXIBILIDADE

Além de contribuir para aumentar a produtividade e a segurança, contar com sistemas integrados também confere uma maior flexibilidade às mineradoras, que podem reagir mais rapidamente às mudanças nas regulamentações legais, por exemplo.

Em suma, investir em middleware (software que atua como uma ponte entre um sistema operacional ou banco de dados e as aplicações, especialmente em uma rede) para suportar o fluxo livre de informações pode resultar em uma infraestrutura mais flexível. É o que fazem o Analytics e outras ferramentas algorítmicas atuais, que são capazes de analisar grandes quantidades de dados e estabelecer padrões para permitir uma tomada de decisão mais assertiva.

Por tudo isso, a indústria da mineração tende a se fortalecer quando a informação é aproveitada para introduzir níveis mais elevados de eficiência, segurança e conformidade.

*Kerry-Lyn Hope
é gerente de desenvolvimento
de negócios na Magic Software.

Saiba mais:
Magic Software: www.magicsoftware.com