FECHAR
FECHAR
Voltar

Painel

Revista M&T Edição 151 - 12/2011

Setor de autopeças cresce 11%

O crescimento apontado por pesquisa do Sindipeça se refere ao período de janeiro a agosto de 2011 e compara o mesmo período do ano anterior. As vendas de autopeças para montadoras de veículos representaram a maior fatia (69,3%), enquanto as exportações ficaram com 13,2%, as reposições de peças com outros 12% e as operações entre empresas compreenderam os 5,5% restantes. Na divisão regional, o Estado de São Paulo obteve a maior representatividade (12%), seguido de Minas Gerais (4,6%), Rio Grande do Sul (3,3%) e Paraná com 1,5%. Entre esses estados, o Rio Grande do Sul foi o que registrou maior crescimento na comparação com 2010 (11,3%) e o Paraná foi o de menor expansão (1,2%). De acordo com o Sindipeça, o setor trabalhou com 16,8% de ociosidade nesse período. É uma boa taxa, já que no final de 2008, esse índice chegou a 29%, devido à crise financeira mundial. O nível de emprego do setor também teve alta, de 5,2%, em relação ao mesmo período do ano passado.